Óleo de Ojon

Novo concorrente do óleo de argan é rico em nutrientes e realiza restauração profunda.

Artigo publicado por Fernanda Guimarães nas categorias: Beleza, Cabelos

Desde que o óleo de argan caiu nas graças de cabeleireiros do mundo todo, se tornou difícil encontrar outro produto tão inovador ao mesmo tempo que tradicional, e principalmente, que se adequasse a todos os tipos de cabelo, fazendo bem a todos os formatos e texturas de fios. Para concorrer com o “ouro marroquino”, como chamam o argan, tem entrado em cena o óleo de ojon, extraído da noz de uma palmeira caribenha.

óleo de ojon

Esse óleo consegue penetrar profundamente nos fios, tratando-os de dentro pra fora e reúne todas as propriedades necessárias para manter os fios saudáveis. As mais empolgadas podem até mesmo pensar que usando ojon e argan os seus fios estarão completamente salvo, antes de entendermos melhor esse produto é bom deixar claro, ambos são ótimos tratamentos, quando utilizados separados, não é necessário e nem prudente para a saúde dos fios misturar os dois.

Óleo de Ojon x Óleo de Argan

O óleo de ojon, como já explicado, é um tratamento intensivo de fora para dentro dos fios, além disso, é uma ótima escolha para o verão, pois apresenta propriedades que funcionam como proteção contra os raios UV. O produto caribenho é indicado principalmente para quem sofreu danos agressivos no cabelo e deseja uma restauração, os cabelos secos são os ideais, pois como esse óleo é rico em lipídios, agirá corretamente nos fios secos e danificados, evitando o aspecto pesado que poderia deixar em fios mais oleosos.

ojon para cabelos

O argan trata o cabelo de forma contrária, de dentro para fora, fechando as cutículas, principalmente. É indicado para cabelos que sofreram danos por processos químicos sobretudo, mas pode ser utilizado por qualquer pessoa  e como produz uma capa que envolve os fios, serve como protetor térmico e anti-frizz, o que varia de sua forma de aplicação, pois pode aplicar o óleo nos cabelos secos, úmidos, com uma máscara ou não.

Basicamente, o óleo de argan oferece um tratamento rico, porém mais superficial, enquanto o óleo de ojon, que também possui muitos benefícios, trata os fios profundamente e é uma escolha melhor em caso de reparação capilar. Para fios mais finos, o óleo de ojon não é uma boa pedida, já que dá peso aos fios, por ser mais oleoso e tratar cabelos extremamente danificados.

Por sua alta concentração de lipídios o ojon pode deixar os cabelos pesados, por isso deve ser usado com parcimônia mesmo em fios secos e ressecados. O uso deve ser feito duas a três vezes por semana, promovendo hidratação, nutrição e restauração dos fios. A aplicação do produto pode ser feita antes ou depois da escova, com creme de hidratação ou até mesmo durante a lavagem, deixando o óleo agir por cinco minutos no cabelo. Os benefícios são parecidos com os de argan, porém, a restauração será mais profunda e duradoura, perceptível a longo prazo. Além disso, a diferença no preço é bastante notável.

Produtos no Mercado

Dose óleo de ojon, Miskito, R$ 25,60
Máscara de óleo de ojon, Salvatore Cosméticos, R$ 37,50
Óleo de ojon, Hidran, R$ 19,90

A marca Miskito possui uma linha capilar completa com base no óleo de ojon, não apenas o óleo puro, mas também máscaras, shampoo e leave-in, para quem quer entrar de vez no tratamento.

Fernanda Guimarães

Autora

Fernanda Guimarães é apaixonada pela área de relacionamento, sexualidade & amor. Tem ajudado milhares de mulheres a encontrarem o homem ideal através de suas dicas de atração, sedução e conquista!



Comente!




*Campos obrigatórios