Como Melhorar o Relacionamento com os Pais na Adolescência

Procure o melhor caminho para o relacionamento com seus pais

Artigo publicado por Fernanda Guimarães nas categorias: Beleza, Comportamento

A família nuclear, ou seja, pais e irmãos que vivem conosco, são elementos importantes na formação como pessoas, para o adolescente eles são importantes por muitas vezes refletirem o que desejam ser, ou o contrário, o que não querem ser. A vida é muito menos maniqueísta que isso, afinal não vivemos em um script hollywoodiano – de onde muitas vezes vem as inspirações adolescentes, mas mesmo assim, a atuação da família na constituição da identidade de uma pessoa é importante e durante a adolescência, sobretudo, determina como será o relacionamento entre os seus membros.

O primeiro pensamento que um adolescente deve ter se deseja se dar melhor com seus pais é pensar como é sua relação com eles. Embora nossos pais possam ser pessoas maravilhosas, que nos compreendem e nos apoiam, a própria fase, os filmes e amigos empurram que o normal é não se dar bem com a família. Se o seu relacionamento com seus pais está difícil o primeiro passo é pensar se isso é real, ou se você está impondo obstáculos para a aproximação da sua família. Apesar de “não se dar bem com os pais” ser um clichê adolescente, há casos em que isso é realmente um problema a ser resolvido e na maioria das vezes os jovens sonham em poder contar com os pais como contam com os amigos.

mãe e adolescente

Você, você. Eu, eu, eu.

Um dos principais motivos para adolescentes e pais entrarem em conflitos é a busca pela individualidade que, em geral, inicia-se na adolescência. Se de um lado nós, jovens, queremos encontrar nossos próprios gostos e opiniões, de outro os pais ainda veem seus filhos como bebes que estão aprendendo a voar e, portanto, precisam de sua presença constante. Ironicamente, apesar da busca da individualidade, o adolescente também quer pertencer a um grupo, em geral, os grupos são marcados por gostos e comportamentos em comum, então os pais encaram não só as mudanças naturais da adolescência, marcadas pela confusão que gerará o amadurecimento, mas também aquelas que veem de grupos.

Os pais, ao contrário do que pensamos tão jovens, conhecem os filhos o suficiente para saber até onde seu comportamento é individual e até onde é uma busca por aceitação. Daí que muitas vezes veem as críticas sobre o que você está usando ou ouvindo, ou lugares que pretende frequentar. Em geral, querer ser aceito não é um desejo consciente, mas mesmo assim é uma pauta ideal para ser conversada, apenas retorquir as reclamações dos pais com “vocês não me entendem” fecha portas da relação.

mãe e filha

Conversar é a Chave

A dificuldade de se entender com os pais em pelo menos um aspecto da sua vida, que inicia-se para a fase adulta, é inevitável. Apesar disso, o dialogo permite que seja mais fácil passar por isso. Você não precisa ser uma cópia dos seus pais para ser compreendido por eles, mesmo que alguns sejam mais duros, basta tentar diferentes formas de abordagem para conseguir sua conversa. Se a conversa oral for inviável, lembre-se de que estamos na era das comunicações, utilize e-mail e sms, se necessário, para falar com seus pais.

Essencialmente, não se culpe por problemas que ocorram entre vocês, mas também não culpe seus pais. Se houver muita dificuldade em reatar a relação, procure ajuda de familiares próximos, para serem intermediadores entre vocês.

Fernanda Guimarães

Autora

Fernanda Guimarães é apaixonada pela área de relacionamento, sexualidade & amor. Tem ajudado milhares de mulheres a encontrarem o homem ideal através de suas dicas de atração, sedução e conquista!



Comente!




*Campos obrigatórios